Arquivo da tag: Casa de colorir

Surtando com lixo

Padrão
 
Demorei, mas voltei!
 
Quem lembra daquele post antiguinho em que eu mostrei o meu animal de papelão que, firme e forte, ainda está decorando a parede da sala? Aquele que eu já tinha desistido e que de repente me aparece lá no blog super bacana e útil da Thalita, o Casa de Colorir? Bom, se você não lembra, clica bem aqui e espia o post rapidinho. E pra quem lembra, vamos encurtar essa conversa.
 
Toquei no assunto do bichinho de papelão, porque hoje, quando voltei pra Fortaleza, fiz algo bem no estilo dele. Não, não foi outro animal não! É só que eu aproveitei algumas coisinhas que, por alguma razão, iriam para o lixo pra dar uma organizada aqui no meu apartamento. Pois é, apesar de ser meio bagunceira, às vezes eu tenho que deixar a casa nos trinques pra causar, pelo menos, uma meia-boa-impressão hahahha! Vai que a minha mãe resolve aparecer de surpresa?!
 
Enquanto colocava roupas/sapatos/shampoo/maquiagens tudo em seus devidos lugares, fui dando uma passeada pela casa e tendo uns surtos de salvadora de lixo. Afinal, quem não tem cão, caça com gato!
Teve caixinha de chocolate que virou cestinha para perfumes, teve copo que virou porta-pincel, teve embalagem “portadora” de Ferrero Rocher que agora abriga bases e corretivos e teve espelhinhos (sabe aquele tipo que vem presos por uma cordinha dentro de alguns estojos de lápis que a gente compra?) que agora enfeitam a parede do escritório. A idéia aqui é pegar o que você não usa mais e transformar em algo que você esteja precisando e economizar aquele dinheirinho que você ia gastar :) Não é a coisa mais caprichada do mundo, mas quebra um bom galho até a situação ser mais permanente.
 
 
 
 
 
 
Ah, mas não acaba por aqui não! Vocês ainda vão vivenciar muitas peripécias minhas nesse meu apê, afinal, quem mora sozinha(o) tem muito mais liberdade pra decorar a casa toda como quiser! Mas vou avisando logo, nada muito extraordinário ou radical, porque ainda sou moradora de aluguel :/ Aguardem pra ver quando eu tiver meu cantinho próprio, HA!
 
 
P.S.: criei uma nova categoria, a “E agora?! Moro sozinha!”, e vou de vez em quando postar coisas pra mostrar pro pessoal que tá passando o mesmo que eu que vocês não estão sozinhas(os)! E se alguém quiser contribuir, seja com uma receitinha fácil, com uma dica ou se quiser só desabafar mesmo, já sabem, né? Pode ser aqui nos comentários ou no meu e-mail pra contato do blog, se não quiser expor pra todo mundo. O endereço é gabicabral.blog@gmail.com :D
 
 

O que um pouco de papelão não faz pela sua parede.

Padrão

Depois que conheci o blog Casa de Colorir, da Thalita, comecei a olhar tudo de um jeito diferente. Ela me conquistou com o texto fácil e com as ideias simples, que usam coisas que geralmente a gente manda pro lixo. E tamanha foi a minha surpresa quando apareceu um post lá (esse aqui ó!) com o molde de bandeja pros leitores de um daqueles animais empalhados de papelão. Eu já tinha desistido de ter o meu, porque não tinha ideia de como faria uma coisa daquelas sair de um monte de papelão! Bom, aí já sabe né, a pessoa aqui se animou, tratou de arranjar uma caixa de papelão e ir na gráfica imprimir os moldes! E eis aqui o resultado:

Não vou mentir pra ninguém: papelão é uma coisa terrível de se cortar! Fiquei com os dedos super doloridos. Mas valeu a pena no fim das contas :) Ah, você deve estar se perguntando o por que dessa plaquinha. Bom, como foi ruim de cortar (acho que também é culpa da minha tesoura que não é das melhores), o acabamento não ficou tão bom. Fora isso, o papel de presente acabou no meio do caminho, algumas partes amassaram na hora de encaixar… Mas a plaquinha também é pra lembrar que nem tudo é perfeito. E agora eu tenho uma parede mais feliz e um lembrete pra vida, hahhaha. E aí, quem mais se arrisca no bixinho de papelão?